sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

DEZ TENDÊNCIAS QUE PODEM GANHAR AS MESAS BRASILEIRAS EM 2018

TENDÊNCIAS GASTRONÔMICAS 


1. Volta às origens 







Escolher produtos feitos no local onde mora é uma tendência apontada por Karina Motta, sócia do Grupo Chez, que possui o restaurante Chez Lorena, em São Paulo. "Desde a louça até os ingredientes", diz. Ela aponta que podem ser peças de barro, utensílios entre os mais antigos, usados para cozinhar e servir, e até mesmo louças pintadas com motivos brasileiros. A valorização dos ingredientes locais também passa por questões econômicas e ambientais - itens que não precisam 'viajar' têm menor emissão de carbono, por exemplo.

2. Eu que fiz 





Em meio a tantas opções de produtos prontos, até mesmo alguns com apelo de caseiros, oferecer aos convidados algo que foi feito por você irá além da sua melhor receita. Plantar legumes ou ervas para temperos em casa é um hábito que ganhará mais adeptos. "Qualquer apartamento tem espaço para uma pequena horta, mesmo que seja em vasos", afirma Karina Motta. Além de temperos, vale investir em um pé, que pode ser de qualquer fruta que se adapte em espaços pequenos, como limão ou maracujá.




3. Julienne ou brunoise? Nenhum deles 



Com a popularização das cozinhas gourmet, pode ter acontecido um crescimento da preocupação em relação a técnicas usadas na alta gastronomia, como se o corte ideal de alimentos seria julienne ou brunoise, por exemplo. Pois esqueça. A moda é servir os alimentos inteiros, para que o ato de fatiar faça parte do ritual da refeição. "Servir tomates vindos do próprio pé, ainda com galhos, acompanhados de vários tipos de molhos e cada um corta o seu", sugere Karina Motta. Se não quiser ou tiver habilidade para cultivar seus ingredientes, compre-os em lojas de produtos orgânicos e sirva-os. Outros produtos podem ir inteiros à mesa, como a batata doce, temperada com sal grosso, servida como entrada.

4. Informal bacana 





Segundo a designer de interiores Antonia Mendes, da Caza Narciso, o jeito de receber e servir estão cada vez mais informais. "Houve quebra de protocolos", diz. Portanto, escolher se os convidados irão jantar em bufê tipo americano ou tradicional já não faz parte das preocupações. E ainda, se algum dia você ficou preocupada porque quebrou um prato do jogo de jantar, esqueça, pois não é preciso usar os mesmos itens para todos os convidados. "Mistura-se elementos, incluindo pratos diferentes, texturas, sobreposições de toalhas, brilhos e há novas maneiras de apresentação dos pratos", afirma.

5. Vinhos orgânicos e em embalagem sustentável 




Depois da popularização dos alimentos orgânicos, será a vez dos vinhos seguirem essa linha. "Os vinhos orgânicos e biodinâmicos vêm crescendo no Brasil, inicialmente com os consumidores mais especializados, mas em breve poderá estar nas gôndolas dos supermercados", disse a sommelier Rosana Ferreira da enoteca O Melhor Vinho do Mundo. Deve crescer também a oferta de vinhos em caixas, chamados de Bag in Box, uma alternativa para reduzir o preço dos vinhos mais simples, e os lacrados com rosca. "É utilizado na grande maioria em vinhos que devem ser consumidos ainda jovens. E considerando o aumento do consumo, a escassez da árvore que gera a rolha ou cortiça (Sobreiro), as tampas de rosca e as rolhas sintéticas serão cada vez mais utilizadas", afirmou.


6. Vinhos para consumo rápido 




"Devido ao grande aumento do consumo mundial de vinhos, as vinícolas estão cada vez mais produzindo vinhos para o consumo mais rápido", diz Rosana Ferreira. Os vinhos mais encorpados e de estilo, que precisam de muito tempo de guarda para serem degustados, estão diminuindo. "Por isso os vinhos estão cada vez mais fáceis de beber, frutados, com influência de madeira, o que, de certa forma, os deixa muito parecidos, o que desagrada aos enófilos mais exigentes". A sommelier explica que essa tendência mudou hábitos em países tradicionais no mundo do vinho, como França e Itália, que têm se "flexibilizado". Na França a maioria das vinícolas já está começando a indicar o nome das uvas nos rótulos, o que não era necessário, pois o que importava era o produtor, a região e o terroir. Na Itália, onde se produz vinhos tradicionais com uvas regionais, começaram a utilizar cada vez mais no corte (assemblage) uvas de outros países, como França e Espanha. "Em ambos os casos o objetivo é tornar o vinho mais fácil e acessível à maioria dos consumidores, que ainda conhecem pouco, mas querem degustar essa bebida maravilhosa", explica.


7. Comida perfumada 





O uso de ervas aromáticas é bem disseminado. Agora a moda é perfumar a comida com ingredientes que antes eram usados apenas na perfumaria. O que deve ficar mais popular é a lavanda, segundo Léo Marques, chef da empresa Moreira do Valle, cujo proprietário, o decorador José Roberto Moreira do Valle, viajou à Jordânia para trazer a planta para rechear receitas. Segundo Léo, é fácil de usar. "Pode ser colocada fresca ou seca sobre risotos, massas, saladas com frutas", ensina. Ele ainda destaca que ingredientes clássicos da perfumaria, como os cítricos, são fundamentais em receitas para o verão. Alguns especialistas apontam o uso de itens para perfumar a comida como pinheiro, eucalipto, mas o chef brasileiro não aposta nesse caminho. "Acho que não funciona porque deixa a comida com cheiro de banheiro", brinca.


8. Brincar de chef 






A popularização das cozinhas e varandas gourmet fez com que todos pudessem demonstrar suas habilidades de chef de cozinha. Assim como amadores arriscam receitas e apresentações mais elaboradas, chefs buscam criar opções mais simples, que possam mesmo servir de inspiração para que sejam replicadas em casa. "A tendência é a de desconstruir o que já existe, não fazer as coisas com a mesma cara. As pessoas hoje experimentam algo num restaurante e tentam fazer em casa. Tudo deve estar ao alcance e isso é muito bacana", explica o chef Léo Marques. Esse 'caminho do meio' também se destaca com a sofisticação dos restaurantes de fast food e refeições rápidas e com chefs renomados abrindo estabelecimentos mais populares.


9. Sobremesas de vegetais 



A combinação de sabores doces e salgados é bastante explorada na culinária, principalmente na oriental, bem popular no Brasil. Pois agora essa brincadeira vai além, com sobremesas feitas com legumes e verduras. Cenoura e abóbora, por exemplo, são bastante usados em bolos e tortas, mas novos ingredientes estão sendo misturados a receitas tradicionais, resultando em cheesecake de couve-flor, brownie de feijão preto ou crostata de berinjela com cobertura de chocolate.



10. Banana Verde 




Linhaça, chia, óleo de coco sempre aparecem em ingredientes que saltam aos olhos dos preocupados com a saúde e boa forma. Segundo a nutricionista funcional Andréa Santa Rosa, a banana verde, que já é bastante indicada por profissionais de nutrição, deve ganhar ainda mais espaço. Pode ser utilizada no preparo de diversas receitas, já que a farinha ou a biomassa podem ser incorporadas a bolos, mousses, entre outros. Grande quantidade de fibras (que ajudam a alcançar sensação de saciedade), numa versão facilmente digerível pelo corpo, e minerais se destacam entre os benefícios do alimento, cujo consumo também está associado ao controle dos índices de glicose no sangue e, portanto, da diabetes, e à redução dos níveis de colesterol e triglicérides.

 FONTE: https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/culinaria/receitas/cozinha/veja-10-tendencias-que-vao-ganhar-as-mesas-brasileiras,e7d9217419b2a310VgnVCM5000009ccceb0aRCRD.html

CRÉDITO FOTOS: 

quinta-feira, 13 de abril de 2017

SOBRE INHAME






Por incrível que pareça: feio e cabeludo, o inhaminho é o primo rico da batata. Gostoso, nutritivo, faz tudo que a batata faz, e ainda por cima limpa o sangue, protege contra a malária, dengue, febre amarela e uma porção de coisas que a batata não faz.

Sempre que puder, substitua a batata - inglesa por inhame, cará, batata-doce, inhame-do-norte. Sua saúde vai sair ganhando e a toda família também.

Fonte: Boca Feliz - Sonia Hirsch



Benefícios do Inhame – Para Que Serve e Propriedades



Inhame (Dioscorea spp. L.) é o nome dado a tubérculos nutritivos muito consumidos em todo o Brasil. Mas, antes de apresentarmos os benefícios do inhame, para que serve e propriedades medicinais, é preciso esclarecer algumas questões quanto à sua nomenclatura.
Inhame, taro ou cará?

O “I Congresso de inhame e taro” (2002) estabeleceu que a hortaliça conhecida como inhame no Sudeste, Centro e Sul do Brasil, trata-se na verdade do taro, um rizoma da planta Colocasia esculenta, família Araceae. Já os tubérculos do gênero Dioscorea, anteriormente chamados de carás nesses mesmos locais e inhames no Nordeste, passaram definitivamente a serem designados como inhame.
Em síntese, o inhame é o nome comum do tubérculo de mais de 600 espécies do gênero Dioscorea, família Dioscoriaceae. Vale destacar que dentre todos estes exemplares, apenas 14 são usados como alimento. As espécies de inhame cultivadas em nosso país são oriundas da Ásia e África.
Para que serve o inhame?

O inhame é cultivado em áreas tropicais. No Brasil, a região Nordeste é a maior produtora e também consumidora. Em geral, é um alimento muito consumido na América Latina, em ilhas banhadas pelo oceano Pacífico e no continente asiático. Na África Central, principalmente para os nigerianos, é considerado um item básico da dieta. Os tubérculos também são utilizados para fins medicinais: de algumas espécies, pode-se extrair a diosgenina, um fitoesterol de grande interesse da indústria farmacêutica. Através do método de Merker, a diosgenina é convertida em progesterona, que por sua vez é utilizada na produção de pílulas anticoncepcionais.
Propriedades do inhame

Cada 100 g de inhame cozido fornecem 118 calorias, na sua maioria proveniente de carboidratos, cerca de 28 g. Encontramos também 1,5 g de proteína, 3,9 g de fibras e uma quantidade insignificante de gordura (0,2g). Os tubérculos são uma excelente fonte de fibras solúveis e seus carboidratos são complexos. Eles apresentam um pouco de vitamina A e betacaroteno, quantidades significativas de vitamina C e são ricos em vitaminas do complexo B (tiamina, riboflavina, niacina, ácido pantotênico, piridoxina e ácido fólico). Com relação aos minerais, possuem potássio, ferro, cálcio, fósforo, magnésio e cobre.
Muitas das propriedades medicinais do inhame são decorrentes ação da diosgenina em nosso organismo. Os tubérculos também apresentam uma atividade antioxidante. Vejamos agora quais os benefícios do inhame para a saúde humana.
Saiba mais: http://noticias.r7.com/saude/mundo-boa-forma/6-beneficios-do-inhame-para-que-serve-e-propriedades-03022016

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

ROTA GASTRONÔMICA - DESTINOS TURÍSTICOS


Acontecerá em Recife - PE, nos dias 17 a 18 de Dezembro de 2016, mais um projeto inovador do Grupo Conforto Gastronômico, criado pelo gestor de projetos o pernambucano, Geraldo Guerra Júnior.

O  projeto ROTA GASTRONÔMICA tem por objetivo resgatar, desenvolver e divulgar os Destinos Turísticos nos estados brasileiros, através da identificação e execução de atividades gastronômicas envolvendo os protagonistas locais, dos estados, atraindo investidores e consumidores.
Entre os produtos do projeto haverá uma Feira Gastronômica, com a presença de Chefs e de restaurantes com pratos típicos dos estados e com novas tendências da gastronomia local. Além disso, haverá Shows musicais e muitas boas atrações.   
 O local ainda não foi definido, inclusive os internautas podem, através de uma enquete, escolher qual seria o melhor local para a primeiro Edição da FEIRA DE SABORES de Pernambuco.
Acessem a página oficial do ROTA GASTRONÔMICA e fiquem por dentro de todas as informações desse novo projeto que irá movimentar os estados brasileiros.
ROTA GASTRONÔMICA
Destinos Turísticos
www.facebook.com/rotagastro
@RotaGastro
#RotaGastro



terça-feira, 19 de julho de 2016

CARNE DE CORDEIRO

No poster de hoje vamos falar sobre carne de cordeiro. Antigamente, as ovelhas eram criadas por causa do leite e da lã; a carne era um subproduto. Hoje, em contrapartida, muitas são mantidas unicamente para produzir carne, sendo criada em pastos de grama e terras altas. 

O carneiro é o macho da ovelha, chamado de cordeiro até os 8 meses; sua carne é rosada e suave; quanto mais velho o cordeiro, mais escura é a carne e mais forte é o sabor. A maioria dos cordeiros é alimentada por grama, mas os carneiros e ovelhas que pastam em brejos gozam de prestígio especial.

No Oriente Médio e na Ásia, ovelhas traseiros largos são criadas devido ao depósito de gordura nas ancas e consideradas uma iguaria.

Dica de compra: A carne de cordeiro deve ter uma camada fina de gordura. Não é marmorizada, embora com a maturação possa adquirir bastante gordura intramuscular e externa.







Números:

1- CORTES DIANTEIROS -  pescoço, paleta.
2- CORTES DO LOMBO - Costelinha, carré, lombo, bisteca, costela e filé-mignon.
3- CORTES DO PEITO E FLANCOS - peito e flancos.
4- CORTES TRASEIROS - quarto de cordeiro, pernil e picanha.



Receita Clássica - KAFTA DE CORDEIRO






As informações desse material foi retirado do livro - O Grande Livro dos Ingredientes.

Leiam e aproveitem as dicas!!!

quarta-feira, 18 de maio de 2016

ENCONTRO DE CHEFS DE PERNAMBUCO - INSCRIÇÕES ABERTAS




ENCHEFS PE

REGULAMENTO DO ENCHEFS PE 2016

Atenção Chefs e Cozinheiros de todo o estado de Pernambuco!

Estão abertas as inscrições para o Concurso ENCHEFS PE que irá escolher 01 dos 03 Chefs indicados ao Prêmio Nacional DÓLMÃ 2016 que acontecerá no estado do Amazonas.

O Concurso

Estão abertas as inscrições para o CONCURSO ENCHEFS PE 2016 com o tema "Leguminosas – cultura e tradição". O concurso visa definir um Cozinheiro ou Chef de Cozinha para ser um dos finalistas que participará do Encontro de Chefs do Brasil - ENCHEFS BR, e ocupará uma das três vagas destinadas aos concorrentes de Pernambuco ao Prêmio Nacional Dólmã 2016, o prêmio máximo da gastronomia brasileira, que esse ano será realizado no Estado do Amazonas. O tema desse ano tem como inspiração a campanha lançada pela Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), "Sementes Nutritivas para um Futuro Sustentável", que elegeu 2016 o Ano Internacional das Leguminosas, visando promover a valorização e produção dos legumes secos, destacando o poder dessa fonte alternativa de proteína e seus benefícios à saúde. O concurso ressalta o trabalho de profissionais que fazem história na gastronomia local e regional, visa também proporcionar a identificação de novos talentos, ampliando a participação de mais profissionais na disputa desse prêmio, que fortalece essa profissão, feita de amor e dedicação. A idealização de um concurso local, parte do princípio da importância que o mesmo representa para o processo democrático da premiação. Com a realização do concurso, o ENCHEFS PE igualará as chances para todos os profissionais de cozinha do nosso estado, sejam eles reconhecidos ou não.

Regulamento

O concurso definirá um Cozinheiro ou Chef de Cozinha, que ocupará uma das três indicações do Estado de Pernambuco para o Prêmio DÓLMÃ 2016. E constará de três etapas eliminatórias.
Para participar do Concurso Gastronômico ENCHEFS PE é necessário:
1) Ter ou completar 18 anos até a data do concurso (14 de junho de 2016);
2) Ser pernambucano ou residir no estado há pelo menos dois anos;
3)Ser cozinheiro profissional, podendo ou não ter formação em curso profissionalizante, técnico superior, ou superior na área de Alimentos, Cozinha ou Gastronomia.
4) Ter pelo menos dois anos de experiência profissional, comprovado através de Curriculum Vitae (com endereço eletrônico e número de celular ou de contato inclusos).
a) O candidato responde com a desclassificação do concurso por qualquer informação inverídica.
5) O candidato devera ter perfil pessoal no facebook.
6) O candidato deverá apresentar um prato de sua autoria ou com releitura de qualquer prato da cozinha regional pernambucana.
a) Cada candidato só concorre com uma única receita (prato);
b) A receita deve conter ingredientes da culinária regional pernambucana;
c) O candidato deverá descrever ao final da receita, o porquê da escolha dos ingredientes;
7) O candidato deverá enviar seu Curriculum, a receita e a foto do prato escolhido, digitalizado, no período do dia 16 ao 31 de maio de 2016, até às 23h, para o seguinte endereço eletrônico: enchefspe@enchefs.com.br.
a)Serão desclassificados quaisquer emails após o horário estabelecido. O candidato receberá email e notificação via messenger confirmando sua participação.
8) A comissão julgadora que será formada por profissionais da área escolherá de seis a oito finalistas.
a) A Comissão julgará a receita sem saber quem são os autores, para evitar decisões e/ou opiniões tendenciosas.
b) A Comissão avaliará a receita bem como justificativa da escolha dos ingredientes e a foto do prato;
9) Os finalistas receberão a notificação oficial, por email e via messenger, dia 07/06 a partir das 14h.
a) Serão desclassificados os concorrentes que tornarem público, via redes sociais, sua classificação, a receita e a foto do prato concorrente, observando o critério de imparcialidade da banca examinadora adotado por essa comissão.
10) A segunda etapa que ocorrerá no dia 14 de Junho às 14 horas, nas dependências da Uninassau, situada na Rua Joaquim Nabuco, 778 Bloco Capunga - Graças/ Recife/PE.
a) Cada finalista deve levar seus utensílios, instrumentos e pequenos materiais (processador, faca elétrica, liquidificador e panelas para placa de indução). E deverá entrar em contato com a Comissão Organizadora para validar seu material complementar.
b) Cada finalista terá 01 hora para executar seu prato.
c) Os finalistas poderão levar os grãos (feijão, grão de bico, lentilha, etc) demolhados.
d) A demonstração do tema imposto deverá ser apresentada em seis pratos individuais, sendo: um para foto e apreciação do público e cinco para degustação do Júri.
e) Todos os elementos contidos no prato deverão ser comestíveis, decorativos ou não.
11) Os finalistas deverão arcar com todos os seus insumos e pratos decorativos para a preparação e apresentação dos mesmos, para avaliação de júri especializado.
12) Os finalistas deverá estar trajado conforme definido pela Comissão Organizadora: calça preta, sapato preto, dólmã e avental.
13) Todos os classificados receberão um certificado de participação no concurso ENCHEFS PE 2016.
Recife, em 16 de maio de 2016.
Realização:
GRUPO CONFORTO GASTRONÔMICO
www.facebook.com/grupoconfortogastronomico
Co-realização:
COMITÊ DA GASTRONOMIA BRASILEIRA
www.facebook.com/cpgbr
Apoio:
DAM - Roupas Profissionais
www.facebook.com/dam.roupasprofissionais
Campanha Social:
LEUCEMIA ZERO NO BRASIL
www.facebook.com/LEUCEMIAZERONOBRASILOFICIAL
...



terça-feira, 19 de abril de 2016

CURSO DE MASSAS FINAS ARTESANAIS EM MACEIÓ






Programação
Data: 02 de Julho
Local: Bistrô Mestre Cuca - 6 andar casa da indústria.
Horário: 09 as 13hs Módulo 1
              14 as 18hs Módulo 2

Carga  horária  4hrs
Curso de massa fresca sem glúten e sem lactose com técnica para fazer e vender.

·         Receitas Canelone de zucca;
·         Nhoque de espinafre;
·         Nhoque de batata doce;
·         Raviole;
·         Talharim;
·         Espaguete.
Como armazenar, embalar, congelar e secar as massas. Massas saborizadas com chocolate, azeitona, pimenta, beterraba, cenoura, espinafre. Massas coloridas e muito mais.

Carga horária  4 hrs
Curso de Massas artesanais com técnicas industriais com técnica para fazer e vender.

·         Rondele  de escarola, 4 queijos, presunto  e queijo;
·         Canelone de zucca,
·         Nhoque  de espinafre, 
·         Lasanha de limão siciliano,
·         Capelete
·         Raviole
·         Gnochi recheado
·         Talharim
·         Espaguete

Massa feita  com grano duro e integral. Como armazenar, embalar, congelar e secar as massas Massas saborizadas com chocolate, azeitona, pimenta, beterraba, cenoura, espinafre. Massas coloridas e muito mais.

Ministrante: Robson Roberto -  Famiglia Massas Finas

Contato representante: Gloriete Abs - 98836 6097

quarta-feira, 13 de abril de 2016

ENCONTRO DE CHEF DE ALAGOAS - ENCHEFS AL

ENCHEFS AL






Dias 28 e 29 de abril às 14h, na Faculdade Maurício de Nassau, unidade da Ponta Verde, acontece o primeiro ENCHEFS AL.

O ENCHEFS AL é um concurso onde qualquer cozinheiro profissional de Alagoas ou que exerça sua profissão em nosso Estado há pelo menos 02 (dois) anos, pode participar, criando uma receita com elementos regionais a final acontece no dia 28 de abril às 14h. As inscrições para a pré-seleção dos cozinheiros irão até as 23h do dia 15 de abril.

O vencedor viaja para Manaus, AM com as despesas pagas, além de ser um dos três representantes de Alagoas no ENCHEFS, o maior evento de cozinha do país.

Para alunos de Gastronomia e interessados, acontece no dia 29 a partir das 14h uma série de aulas-shows tendo entre os convidados, o Chef Lucas Padilha - premiado com o Dólmã 2014 por Alagoas e Membro do Conselho Permanente da gastronomia Brasileira, que vem com 02 (duas) aulas-show para encantar o público; seguido do Coordenador do curso de Gastronomia da faculdade Maurício de Nassau, Aaaron Saffer - com uma super aula fusion de comida regional com tailandesa e encerrando o evento, o Barista Gabriel Aguiar, com uma aula de Latte art, arte em cafés.

As vagas para o dia 29 são limitadas e as informações podem ser solicitadas pelo email: mvieira.al@enchefs.com.br.

O regulamento e as informações para se inscrever encontra-se aqui na página oficial do ENCHEFS AL.

Evento criado pelo Grupo Conforto Gastronômico